Roadmap ou OKR?

Um dos artigos mais lidos aqui no blog é “O que é um roadmap?“. Contudo, no início de 2016 eu escrevi sobre como os OKRs estavam substituindo roadmaps na Locaweb. Naquela época, meu entendimento era que, eventualmente, os roadmaps não seriam mais necessários e os OKRs substituiriam roadmaps.

Se esse entendimento é correto, por que meu último artigo no Linkedin foi sobre roadmaps? E por que um dos artigos mais lidos aqui no blog é “O que é um roadmap?“? Roadmaps ainda são úteis? Ou roadmaps estão em extinção, sendo completamente substituídos por OKRs?

roadmap_or_okr_2

Em agosto de 2016, após 11 anos liderando o desenvolvimento e gerenciamento de produtos na Locaweb, decidi mudar para a ContaAzul, uma empresa de Joinville que desenvolve um produto de ERP online, para ajudá-los a escalar sua equipe de desenvolvimento de produtos. Quando cheguei à ContaAzul, percebi que eles também usavam OKRs para toda a empresa, incluindo a equipe de desenvolvimento de produtos. No entanto, além de usar OKR, eles também usam roadmaps e não pareceu possível parar de usar roadmaps e gerenciar todos os esforços de desenvolvimento de produto usando apenas OKRs. Isso me fez refletir se OKR pode realmente substituir roadmaps ou se há circunstâncias em que ambas as ferramentas podem ser usadas em conjunto. Se isso for verdade, quais são essas circunstâncias?

Ao discutir este tópico com pessoas da indústria de desenvolvimento de software, ficou claro para mim que o uso do roadmap ou OKR depende do estágio do ciclo de vida do produto. Eu falei sobre os 4 estágios do ciclo de vida de um produto neste artigo.


lifecycle

4-phases

Conforme descrito no artigo, o ciclo de vida do produto de software tem 4 estágios:

  • Inovação: dos 4 estágios do ciclo de vida de um produto de software, a Inovação é a que provoca a maior quantidade de dúvidas. É também a que mantém a maior quantidade de livros. Qualquer livro sobre inovação e startups é útil quando o seu produto estiver nesta fase. O objetivo principal é criar um produto que atenda problemas e necessidades de um grupo de clientes. Por esta razão, durante esta fase, há apenas um Objetivo, achar o product-market fit e, para medir esse Objetivo, podemos usar os Key Results que demonstram o engajamento e a satisfação do cliente. Na etapa de inovação, devemos usar a estrutura MVP (Minimum Viable Product) de build-measure-learn para alcançar o objetivo de encontrar o product-market fit.
     
  • Crescimento: Na fase de crescimento, quando o produto foi desenvolvido e lançado, devemos nos preocupar com gerir o produto durante o seu crescimento. Uma vez que, durante a fase de inovação, nós construímos um MVP para alcançar nosso Objetivo de encontrar o product-market fit, nosso produto estará bastante incompleto. Por esse motivo devemos ter um roadmap descrevendo quais features vamos construir, qual a motivação para construir cada feature e as métricas que irão nos mostrar que estamos cumprindo a motivação para construir cada feature como descrevi nesse artigo. Motivação é outra palavra para Objetivo e Métricas é o mesmo que Key Results. No estágio de crescimento, devemos usar Roadmaps juntamente com OKR.
     
  • Maturidade: Após o crescimento, vem a maturidade. Nesta fase, nosso produto atingiu seu mercado potencial e conseqüentemente não cresce tão rápido quanto cresceu na fase de crescimento. Quando um produto atinge este estágio, ele possui todos as features necessárias e não há mais necessidade de roadmap. Na fase de Maturidade, devemos usar apenas OKRs para gerenciar o desenvolvimento do produto, pois nesta fase estaremos otimizando o produto para atingir seus Objetivos.
     
  • Fim de vida: Após a maturidade, ou quando o produto é desenvolvido e lançado mas não encontra o product-market fit, vem o cenário conhecido como o fim da vida, ou sunset, de um produto de software. Nesta fase, como na fase de Maturidade, roadmap não é necessário, uma vez que não faz sentido investir em construir quaisquer features adicionais. Se o seu produto atingiu a fase de fim de vida após a fase de maturidade, ele já possui todos as features que precisa ter. Se o seu produto atingiu a fase de fim de vida logo após a fase de Inovação por não ter encontrado o product-market fit, você não deve investir nenhum esforço na construção de quaisquer features adicionais. Na etapa de fim de vida do produto, devemos usar apenas OKRs para gerenciar o desenvolvimento do produto, pois nesta fase o nosso único Objetivo é parar de oferecer o produto.

Por esta razão, fica claro que os OKRs substituem Roadmaps em todas as fases do ciclo de vida do produto, exceto para o estágio de crescimento em que ter um roadmap é muito útil para entender para onde seu produto está indo, ou seja, para entender o futuro do seu produto. No estágio de crescimento, devemos usar Roadmaps e OKRs em conjunto para gerenciar o desenvolvimento do produto.

Uma vez que o estágio de crescimento é a fase mais longa de um produto, normalmente durando anos, os roadmaps serão usados ​​durante um bom período do ciclo de vida do produto e por isso é muito importante entender o que é um roadmap de produtos e como o construir.

Livro sobre gestão de produtos

Vc gosta do tema gestão de produtos de software? Quer se aprofundar mais no assunto? Escrevi um livro sobre o assunto, dividido em 5 grandes áreas:

  • Definições e requisitos
  • Ciclo de vida de um produto de software
  • Relacionamento com as outras funções
  • Gestão de portfólio de produtos
  • Onde usar gestão de produtos de software
Capa do Livro Gestão de Produtos

Esse livro é indicado não só para quem tem software como seu core business, como tb para empresas que desenvolvem software sob demanda e empresas que não tem software como seu core business mas usam software para se comunicar com seus clientes como, por exemplo, escolas, bancos e laboratórios clínicos.

Interessou? Então adquira sua cópia hoje mesmo!

Newsletter

Se você quiser receber artigos por email sobre startup, gestão de produtos e gestão de TI, digite seu endereço abaixo e aperte enter:


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>