Quanto tempo demora até ter retorno?

Quando falei sobre ser um “data geek“, mostrei os números até março. Aqui vai uma atualização com os dados até junho:

Funil

Funil

E quando comentei sobre os números de longo prazo, os dados tanto de receita e custos, quanto os de CAC, LT e LTV estavam atualizados somente até abril. Aqui vão eles com os números de maio e junho.

Receita e custo mensal

Receita e custo mensal

CAC, LT e LTV

CAC, LT e LTV

O que aconteceu?

Em abril foi o segundo maior investimento em mkt da história do ContaCal. Com isso a quantidade de visitas e de usuários foi bem alta, mas a quantidade de pagantes não foi tão boa assim. Por esse motivo reduzi um pouco do investimento em mkt em maio, o que ajudou a melhorar o resultado.

Em junho resolvi fazer um teste. Até maio, tanto a campanha no AdWords quanto o site não deixavam explícito que o ContaCal era um serviço pago. Dizia apenas “Experimente grátis”. A partir de junho passei a deixar explícito o valor da assinatura tanto no anúncio quanto no site. Com isso o meu custo por clique na campanha AdWords subiu de R$ 0,11 para R$ 0,15, mas consegui trazer visitantes mais qualificados, basta ver que o CAC de pagante em junho foi o menor da história.

Com essas mexidas estou bem próximo da rentabilidade no mês!

Na prévia de julho o custo por clique do AdWords está em R$ 0,19. Nos próximos meses vou trabalhar em duas frentes, melhorar mais o uso de investimento de mkt, para melhorar a aquisição de clientes e, ao mesmo tempo, vou estudar formas de reduzir os custos de infra-estrutura.

Outro experimento que estou pensando fazer é mudar o modelo negócio. Existem dois modelos de negócio baseados em plano gratuito que podem fazer sentido para o ContaCal:

  1. Ao invés de obter a receita dos usuários do ContaCal, pretendo experimentar conseguir receita de empresas interessadas em falar com os usuários do ContaCal.
     
  2. Outro possível modelo de negócio que tenho pensado em experimentar é oferecer o ContaCal de forma gratuita com algumas funcionalidades reservadas ao modelo pago.

Assim que tiver novidades, posto por aqui.

Quanto tempo esperar?

Uma pergunta que todo mundo que começa um novo empreendimento se pergunta é quanto tempo leva para começar a ter resultados desse empreendimento. Como dá para ver acima, por mais rápido que se seja, o caminho é longo. As entrevistas que fiz (veja no índice) mostram sempre uma história de anos até ter os primeiros resultados. Mesmo nos produtos da Locaweb, após lançarmos o produto leva alguns meses, e às vezes até mais de um ano, para atingir a rentabilidade no mês. Isso sem contar o tempo de desenvolvimento do produto. Por isso é importante estar preparado financeira e emocionalmente para a jornada.

Jordana Brock, que trabalha na Locaweb na área de parcerias, me relembrou de um relatório muito bacana chamado “Startup Genome Report” que foi disponibilizado em 2011. Esse relatório é uma análise feita com dados de mais de 650 startups de produto web, feito por alunos e professores de Berkley e Stanford, com o apoio do Steve Blank, da Sandbox Network e de 10 aceleradoras de startup de todo o mundo. Vale a pena dar uma olhada. Tem muita informação interessante nesse relatório.

Esse relatório divide o ciclo de vida de uma startup em 4 fases:

  • Discovery: o foco é descobrir se o produto web resolve um problema e se há alguém interessado nessa solução. Média de 5 a 7 meses.
     
  • Validation: aqui o foco é validar se existem pessoas interessadas no produto em troca de dinheiro ou de atenção. Costuma demorar entre 3 a 5 meses.
     
  • Efficiency: esse é o momento de refinar o modelo de negócio e melhorar a eficiência da aquisição de clientes. Mais 5 a 6 meses.
     
  • Scale: Se tudo correu bem nas fases anteriores, aqui é o momento de pisar no acelerador para fazer a startup crescer. São mais 7 a 9 meses.
     

Ou seja, até chegar na fase de escalar são de 13 a 18 meses. Mais no final do relatório é apresentado um gráfico que mostra o tempo que leva para chegar na fase de escalar em função do número de sócios-fundadores:

Tempo para chegar a fase de escalar

Tempo para chegar a fase de escalar

Nesse gráfico mostra que leva pelo menos 20 a 30 meses até chegar na fase de escalar. Isso se vc não estiver sozinho.

Assim, parece que o ContaCal está dentro dos prazos! :-)

Comentários

Vc sabia que leva tanto tempo assim para ter retorno? O que vc está achando da evolução do ContaCal? Tem mais sugestões de experimentos que eu possa fazer? Comente!

Livro sobre gestão de produtos

Vc gosta do tema gestão de produtos de software? Quer se aprofundar mais no assunto? Escrevi um livro sobre o assunto, dividido em 5 grandes áreas:

  • Definições e requisitos
  • Ciclo de vida de um produto de software
  • Relacionamento com as outras funções
  • Gestão de portfólio de produtos
  • Onde usar gestão de produtos de software
Capa do Livro Gestão de Produtos

Esse livro é indicado não só para quem tem software como seu core business, como tb para empresas que desenvolvem software sob demanda e empresas que não tem software como seu core business mas usam software para se comunicar com seus clientes como, por exemplo, escolas, bancos e laboratórios clínicos.

Interessou? Então adquira sua cópia hoje mesmo!

Newsletter

Se você quiser receber artigos por email sobre startup, gestão de produtos e gestão de TI, digite seu endereço abaixo e aperte enter:


5 ideias sobre “Quanto tempo demora até ter retorno?

  1. Oi Joca,

    Bacana! Você está no caminho certo com o ContaCal.

    Acredito que o serviço gratuito com a rentabilidade vindo de anunciantes (exemplo: Google), seja bem viável.

    Estou desenvolvendo um projeto de lista telefônica e pessoal, onde o usuário procurará por telefones de lojas e pessoas através do site. O serviço será totalmente gratuito e a rentabilidade virá de anunciantes.

    Se esse modelo de negócio encaixar-se bem no seu negócio, acredito que seja totalmente viável e acredito que atraia mais pessoas.

    Mais pessoas = mais interessados = mais olhares = mais anunciantes

    Um abraço,
    Cícero Martins

    • Oi Cícero,

      Sem dúvida o modelo gratuito atrai mais gente, mas é preciso ter cuidado para os custos de atender muita gente gratuita não crescer proporcionalmente. Para oferecer serviços gratuitos é preciso que os custos de servir cada usuários sejam praticamente zero.

      Por outro lado, em serviços gratuitos, muita gente se inscreve só para ver como é e depois não volta mais. Quando o usuário é pagante, ele se esforça mais para fazer valer o dinheiro que ele investiu.

      Enfim, comentei bastante sobre esse tema nesse post:

      http://www.guiadastartup.com.br/oferecer-ou-nao-oferecer-planos-gratis-eis-a-questao/

      Abs,
      Joca.

    • Olá Cícero,

      Pensei em algo parecido com isso (mas não se procupe, não seremos concorrentes, hehe). Minha dúvida é: como você vai atrair anunciantes sem ter usuários acessando? E por outro lado o que levará as pessoas a acessar, se não tem anunciantes ainda?

      Inclusive deixei essa mesma pergunta pro Joca em um outro post…

      Abraços,
      Guilherme

  2. Olá Joca,

    Muito interessante ver os seus resultados, me deixaram tranquilo e ancioso. Atualmente estou desevolvendo algumas ideias no TreinoSmart e recebendo muitos feedbacks, porém fiquei preocupado em quanto tempo levaria para termos rentabilidade. Esse mercado é novo pra mim e dasafiador, mas estou muito motivado e seus post tem nos ajudado muito.
    Acabo de comprar o seu livro e estou curtindo demais.
    Parabéns e boa sorte pra nós!

  3. Pingback: Primeiro mês positivo! | Guia da Startup

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>