Por que ter uma startup?

Eu estava com o post de hoje pronto, sobre quanto tempo dedicar à startup e se dá para fazer uma startup sozinho, e quando estava revisando, senti falta de falar sobre um tema muito importante, tão importante que deveria até ter vindo antes do post sobre quem deve criar uma startup de um produto web.

Aviso: esse será um post mais reflexivo, trará muito mais perguntas do que respostas. O objetivo desse monte de perguntas é ajudar a refletir um pouco sobre seus reais objetivos de ter uma startup. Esse é um caminho muito difícil, que dá muito trabalho, mas pode trazer muitas recompensas. A recompensa não virá necessariamente na forma de dinheiro, por isso é muito importante refletir bastante antes de começar essa jornada. :-)

Por que alguém quer criar uma startup?

Uma startup, como qualquer projeto, requer um esforço considerável. Quando investimos certo esforço em alguma coisa é normal termos a expectativa de termos alguma recompensa. Nem toda recompensa é dinheiro.

Saindo um pouco do mundo da startup e pensando em outros esforços que fazemos, quando investimos no relacionamento com alguém, namorada(o) ou esposa(o), que como todos sabem tem seu lado muito bom mas tem seu lado bem complicado, qual a recompensa que buscamos? Quando temos um animal de estimação, com toda a alegria e o carinho que o animal de estimação pode trazer, mas traz tb toda a responsabilidade e compromisso de cuidar desse animal, qual a recompensa que buscamos? Se animal de estimação é assim, filhos então! É compromisso e responsabilidade para toda a vida, com custo altíssimo, muita preocupação, grandes chances de ouvir muito desaforo, principalmente quando eles ficarem adolescentes. Qual é a recompensa que alguém busca quando tem filhos?

Ok, fui um pouco longe demais no exemplo dos filhos pois existe um amor incondicional que é impossível de explicar, mas acho que consegui atingir meu objetivo de deixar claro que nem todo projeto tem por único foco o dinheiro como recompensa.

Startup de crescimento vs startup de estilo de vida

Há algum tempo atrás o Rafael Rosa me apresentou o conceito de startup de estilo de vida (lifestyle startup) em oposição ao conceito de startup de crescimento (growth startup) que é mais conhecido:

  • startup de crescimento: são startups que têm um objetivo principal, o crescimento acelerado para que possa fazer fundadores, investidores e acionistas substancialmente ricos quando a startup for adquirida ou fizer um IPO. Quando vc está focado no crescimento acelerado da receita, todas as suas ações são motivadas por essa meta, que tem prioridade sobre todas as outras questões, incluindo clientes, produtos, colaboradores, fornecedores, qualidade, etc. É comum ouvir nesse tipo de startup perguntas do tipo “como nós fazemos este produto vender mais rápido?” ou “podemos criar um outro produto ou add-on para cobrar algum dinheiro extra de clientes já existentes?”. Neste tipo de startup é comum encontrar pessoas que colocam o dinheiro como prioridade.
     
  • startup de estilo de vida: são startups onde a receita tem por objetivo sustentar a empresa e o estilo de vida de seus fundadores e funcionários. Tão logo essa questão (sustentabilidade da empresa, bem como sustentabilidade do estilo de vida de fundadores e funcionários) é resolvido, a empresa pode ter foco total no cliente, produto, empregados, fornecedores, qualidade, etc. É comum ouvir questões do tipo “como vamos fazer um grande produto que resolve problemas reais dos clientes?” ou “como eu posso melhorar mais esse produto para que ele resolva o problema de mais pessoas?”. Neste tipo de startup é comum encontrar pessoas que colocam as outras pessoas e seus problemas como prioridade.

Note que os conceitos acima se aplicam não só a startups mas a qualquer tipo de empresa.

Às vezes pode ser difícil identificar qual o tipo de startup estamos lidando, pois ambas podem produzir produtos de excelente qualidade que resolvem muito bem os problemas das pessoas.

Vc deve estar se perguntando:

“Se os dois tipos de startup podem produzir bons produtos, de ótima qualidade, não é melhor então crescer rápido e ficar rico logo? Tudo bem que isso vai ser muito cansativo, mas a recompensa é enorme!”

Não consigo responder a essa questão pois isso é uma escolha pessoal. Não existe pessoa melhor do que vc mesmo para decidir isso. Só acho importante comentar que as chances de sucesso de uma startup de crescimento costumam ser pequenas pois o espaço para crescer rápido é mínimo e requer muito investimento financeiro, então provavelmente vc irá precisar buscar um investidor externo.

Já uma startup de estilo de vida de chances bem maiores de dar certo pois conquistando alguns poucos clientes vc já consegue algum resultado. Vc pode querer de sua startup de estilo de vido objetivos graduais. Primeiro que ela pague as próprias contas, depois que sobre algum para complementar o salário e dar entrada numa casa própria, ou numa casa de praia, ou pagar a escola do filho. E assim por diante. Com uma startup de estilo de vida vc pode ir crescendo de acordo com seu ritmo.

Nada impede que vc comece com uma startup de estilo de vida e ela vá crescendo até que chegue em um ponto em que chame a atenção de investidores que irão lhe fazer uma proposta de investimento. Nesse ponto vc deverá decidir se quer continuar com uma startup de estilo de vida ou se quer ter uma startup de crescimento.

Que tipo de médico é vc?

Quem me acompanha há algum tempo no meu blog pessoal, sabe que eu gosto de fazer analogias com a área médica.

Vamos mover o ponto de vista da startup para o cliente. Imagine-se agora como cliente, mas não de uma startup, mas sim de um médico. Nesse caso vc é o paciente e acabou de receber a notícia de que você tem um determinado problema que requer cirurgia. Qual médico você escolheria para fazer esta cirurgia, aquele cujo objetivo principal é ficar rico com a prática médica ou aquele que é realmente apaixonado pela medicina e sobre como tornar a vida de outras pessoas melhor? Ambos podem ser excelentes médicos e pode ser muito difícil distinguir um do outro, mas se for possível, acho que do ponto de vista do paciente haverá uma tendência natural a preferir aquele que é paixonado pelo que faz.

Tweet do Dalai Lama

Sigo o Dalai Lama no Twitter. Ele posta diariamente uma mensagem relacionada ao budismo. Para quem não conhece, o budismo é uma religião que está preocupada em porque as pessoas não são felizes e em como ajudar as pessoas a serem mais felizes. É assim que explico para a minha filha de 5 anos o que é budismo. :-)

Curiosamente hoje ele tuitou:

Riqueza pode contribuir para a nossa felicidade, mas não é o fator mais importante; por si só a riqueza falha em nos trazer satisfação plena.

Bastante em sincronia com as reflexões que são necessárias quando estamos pensando em nossos projetos futuros, incluindo começar uma startup.

Questione-se

Faça-se algumas perguntas para ter certeza que vc quer mesmo ter uma startup, e se vc está com a motivação correta:

  • Você tem ouvido falar tanto de startup que não quer ficar fora dessa?
  • Ou vc está vendo algum problema de um conjunto de pessoas que, com os seus conhecimentos, vc acha que pode resolver?
  • Qual recompensa que vc espera dessa startup?
  • Se dinheiro para as suas necessidades fosse assunto resolvido, mesmo assim vc gostaria de resolver esse problema de um conjunto de pessoas?

Próximo post

No próximo post, que irei publicar amanhã, vou falar sobre quanto tempo dedicar à startup e se dá para fazer uma startup sozinho.

Comentários

Vc está pensando em ter uma startup? O que te motiva a ter uma startup? Comente!

Livro sobre gestão de produtos

Vc gosta do tema gestão de produtos de software? Quer se aprofundar mais no assunto? Escrevi um livro sobre o assunto, dividido em 5 grandes áreas:

  • Definições e requisitos
  • Ciclo de vida de um produto de software
  • Relacionamento com as outras funções
  • Gestão de portfólio de produtos
  • Onde usar gestão de produtos de software
Capa do Livro Gestão de Produtos

Esse livro é indicado não só para quem tem software como seu core business, como tb para empresas que desenvolvem software sob demanda e empresas que não tem software como seu core business mas usam software para se comunicar com seus clientes como, por exemplo, escolas, bancos e laboratórios clínicos.

Interessou? Então adquira sua cópia hoje mesmo!

Newsletter

Se você quiser receber artigos por email sobre startup, gestão de produtos e gestão de TI, digite seu endereço abaixo e aperte enter:


10 ideias sobre “Por que ter uma startup?

  1. Joca para a primeira pergunta a minha resposta é sim. Já a segunda, a minha maior motivação é o aprendizado em uma tecnologia que está em falta no mercado, ou melhor, há uma demanda porém não vejo um software que integre as funcionalidades que o mercado necessita.
    Ao meu ver eu ira fazer um “startup de estilo de vida”, pois inicialmente não penso em ficar rico, mas sim ver se a parcela do mercado que almejo está satisfeita com a qualidade do software que eu criei.
    No mais seria isso e novamente meus parabéns pelos posts estão me ajudando muito nesta tomada de decisão.

    Abraços.

    Legolas

  2. Tenho muita vontade de ter uma startup pelo que posso fazer de diferente, pelo que posso mostrar como fazer melhor e pela oportunidade de ter um estilo de vida diferente, além de ser dono do meu próprio negócio. As empresas não aprenderam a tratar os funcionários como eles merecem. Seja dando uma boa cadeira ou seja dando pequenos benefícios, como promover cursos e treinamentos. A insatisfação na minha empresa é generalizada e o incentivo por criar uma startup é diário. Parabéns pelo blog e pelo post.

    • Oi Fabiano,

      Excelente motivação. Pessoas em primeiro lugar! Sejam elas funcionários, sócios, clientes, usuários, fornecedores, etc.

      Fico feliz que vc está gostando! :-)

      Abs,
      Joca.

  3. Muito bom! Li todos os posts e gostei muitos. Saber como tem sido a sua experiência com o contacal tem me inspirado bastante na criação do meu próprio produto!
    Parabéns pelo blog.
    No aguardo de novos posts. =D

  4. Pingback: Exemplo de retorno não financeiro | Guia da Startup

  5. Pingback: Os 99,9% | Guia da Startup

  6. Pingback: Mudança de rumo (pivot) | Guia da Startup

  7. Pingback: 5 anos depois, como está o ContaCal? | Guia da Startup e da Gestão de Produtos de Software

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>