Experimente e meça

No post anterior eu disse que ia falar hoje sobre outros números importantes que precisamos conhecer de nosso produto web. Contudo, acredito que antes de entrar no assunto dos outros números importantes além do funil de conversão, preciso ainda comentar sobre mais uma técnica para descobrir como alargar o funil.

Já conversamos sobre a importância de observar seu usuário interagindo com seu produto web, uma forma qualitativa de se aprender sobre como seus usuários interagem com seu produto web para saber onde agir para melhorá-lo e melhorar o funil de conversão. Hoje vou falar sobre uma forma quantitativa de se aprender como seus usuários interagem com seu produto web, a experimentação.

Teste A/B

Outra maneira para descobrir como alargar seu funil é fazendo experiências no seu produto web e medindo os resultados. Vc já deve ter ouvido falar dos famosos testes A/B, não? São testes onde colocamos duas ou mais versões de algum determinado elemento de nosso produto web para ver qual deles dá melhor resultado em algum determinado indicador do funil de conversão. Por exemplo, é melhor ter um botão ou um link para chamar o visitante do seu site a criar um usuário, ou o visitante de uma loja virtual a comprar um item? E qual a cor de botão que converte mais? Devo ter um vídeo explicando meu produto web, ou melhor ter uma foto ilustrativa?

Para responder a essas e inúmeras outras perguntas existe o teste A/B. Vc pode fazer testes A/B sequenciais, ou seja, durante algumas horas ou dias vc usa uma versão e depois vc publica outra versão por mais algumas horas ou dias e compara os resultados. Só tenha cuidado para não fazer esses teste em horários ou dias com perfil de uso muito distinto, por exemplo, testar uma página durante 4 dias e outra nos 4 dias seguintes, pois aí vc certamente estará comparando um período com fim de semana, onde normalmente o perfil de uso de qualquer produto web tende a mudar, com outro sem fim de semana. Procure comparar um dia útil com outro dia útil, ou uma semana com outra semana.

Para evitar esse tipo de problema, vc pode fazer testes A/B simultâneos, ou seja, vc pode apresentar de forma aleatória para 50% de seus visitantes uma versão da página que vc quer testar e para os outros 50% outra versão. Vc pode até fazer testes com mais de duas versões, caso vc queira testar mais hipóteses. Só que, para fazer isso, vc vai precisar de ferramentas para lhe ajudar. Algumas opções são Google Website Optimizer e Visual Website Optimizer. O primeiro é gratuito, mas vc tem que criar todas as páginas que vc vai testar, ou seja, requer trabalho de criação das páginas. Já o segundo é pago, mas vem com 30 dias grátis, e permite que vc crie seus testes em uma ferramenta visual, muito fácil de usar, além de ter outras opções avançadas. Eu consegui criar e começar a testar 5 variações para testar a página principal do ContaCal em menos de meia hora com o Visual Website Optimizer. Além dessas duas, existem tb Unbounce e Performable, que são criadores de landing pages com ferramenta de teste A/B integrado.

Outro lugar onde devemos sempre fazer experiências é com mensagens de email marketing. Quando enviamos uma mensagem de email marketing, a primeira coisa que o receptor da mensagem vê é o título, que é o que vai chamá-lo a abrir a mensagem e ler seu conteúdo. Se vc vai mandar uma mensagem para 1000 pessoas, experimente mandar para 100 pessoas com um assunto e para outras 100 pessoas com outro assunto. O assunto que tiver maior quantidade de pessoas abrindo a mensagem será o assunto que vc deve mandar para o restante do grupo. Outra experiência interessante para fazer com mensagens de email marketing é, depois de enviar para toda a sua base, aguarde alguns dias e reenvie com um novo assunto para quem não abriu no seu primeiro envio. Provavelmente vc conseguirá mais uma boa quantidade de pessoas que irão abrir sua mensagem.

Exemplo prático de teste A/B

Usei o serviço Visual Website Optimizer, que oferece um mês grátis, para testar algumas hipóteses sobre a home do ContaCal:

Home do ContaCal

Home do ContaCal

Em menos de 30 minutos eu consegui criar 4 variações e comecei a rodar o teste.

Resolvi testar se a cor do botão “criar conta” faz diferença na quantidade de pessoas que clicam nesse botão:

Variação com botão verde

Variação com botão verde

Variação com botão vermelho

Variação com botão vermelho

E se mudando o vídeo explicativo para uma foto ilustrativa, aumenta ou diminui a quantidade de pessoas que clicam no botão “criar conta”:

Variação com foto de mulher magra

Variação com foto de mulher magra

Variação com foto de família preparando refeição saudável

Variação com foto de família preparando refeição saudável

E o resultado é:

Resultado do teste A/B na home do ContaCal

Resultado do teste A/B na home do ContaCal

Cuidado com o máximo local

Quando vc estiver fazendo suas experiências e medindo seus resultados, tenha cuidado com os máximos locais.

Máximo local

Máximo local

Quando encontramos um ponto de resultado máximo e experimentamos ir um pouco para a esquerda ou um pouco para a direita, ficamos com a impressão de que não há nada mais para ser melhorado. O problema é que esse máximo pode ser um máximo local e pode haver um outro ponto com resultado ainda maior um pouco mais distante dali.

Máximo global

Máximo global

Note que eu chamei de máximo global, mas nada garante que não haja outro ponto de máximo à esquerda ou à direita que seja ainda maior!

Além disso, pontos de máximo são também uma função do tempo, ou seja, o que é um máximo hoje, pode não ser mais daqui a um mês pois algo mudou. Podem ocorrer mudanças no mercado, no comportamento de seus usuários, nas funcionalidades de seu produto web que poderão ter impacto no ponto de máximo de seu produto web.

Por isso, experimente sempre, e meça seus resultados! :-)

Próximo post

Agora sim vou falar no próximo post sobre outros números de nosso produto web que devemos medir e acompanhar.

Comentários

Vc já fez testes A/B? Que ferramenta usou? Que resultados obteve? Compartilhe!

Livro sobre gestão de produtos

Vc gosta do tema gestão de produtos de software? Quer se aprofundar mais no assunto? Escrevi um livro sobre o assunto, dividido em 5 grandes áreas:

  • Definições e requisitos
  • Ciclo de vida de um produto de software
  • Relacionamento com as outras funções
  • Gestão de portfólio de produtos
  • Onde usar gestão de produtos de software
Capa do Livro Gestão de Produtos

Esse livro é indicado não só para quem tem software como seu core business, como tb para empresas que desenvolvem software sob demanda e empresas que não tem software como seu core business mas usam software para se comunicar com seus clientes como, por exemplo, escolas, bancos e laboratórios clínicos.

Interessou? Então adquira sua cópia hoje mesmo!

Newsletter

Se você quiser receber artigos por email sobre startup, gestão de produtos e gestão de TI, digite seu endereço abaixo e aperte enter:


Uma ideia sobre “Experimente e meça

  1. Excelente Artigo mais uma vez em Joca, já tinha ouvido falar do teste A/B mas pessoalmente nunca tinha testado em um projeto já implementado é claro que eu tento propor soluções para meus clientes que vão gerar conversões para o websites deles, mas não fazendo teste tão detalhados e com um target tao especifico.

    Vou fazer um teste e vejo quais são as melhoras né.

    Abrç
    Joca

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>